quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Se você soubesse...

Se você soubesse o quanto eu te amo, te ver e não poder te tocar é muita tortura. Mas eu continuo te amando nem que isso me custe muito nem que isso me custe à vida eu continuarei te amando.
Nada nem ninguém tiraram isso de mim, seu jeitinho meigo me deixa sem jeito, eu um cara que nunca quis nada com nada me viciei em você.
O que está acontecendo? Eu não posso te deixar ir assim, sem pelo menos tentar lutar, sem pelo menos tentar te ter para mim.
Não faça da morte uma saída para os problemas, não desisti inteiramente de você. Só preciso de um tempo, assim como você disse “dar tempo ao tempo”.
Não dessa vez, não com você eu não vou errar eu não posso errar, cansei de errar essa vez não.
Se você soubesse o quanto eu te odeio, mas eu te amo. Se você soubesse...
Eu te amo mais do que te odeio, mas eu te odeio. É assim que é nosso romance entre brigas, discussões e mais brigas. Te amo tanto!
Se você soubesse o quanto eu te amo você não faria nada disso que você está fazendo.

Escrito por: Alexandre Munstberg

3 comentários:

  1. liiindo texto!
    amor e ódio sempre andando juntos não é? hihi

    beeeijos *=

    ResponderExcluir
  2. Sei bem como é =$
    Texto lindo amor.
    Beijo :*

    ResponderExcluir